Portugal está preparado para época de incêndios Florestais

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Portugal está preparado para época de incêndios 

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, assegura que Portugal está “preparado” para a época de incêndios florestais, mas lembra que “não se pode dominar” a “meteorologia”.

“O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios (DECIF) está montado, está robusto, já está operacional, e posso dizer que estamos naturalmente preparados. Acontece que existe aqui um fator aleatório, que é a meteorologia e que não podemos nuca dominar”, afirmou este domingo a ministra, depois de participar nas cerimónias do Dia do Bombeiro, em Portimão.

Constança Urbano de Sousa alertou para a possibilidade de as elevadas temperaturas poderem causar circunstâncias favoráveis às ignições de incêndios, sobretudo em zonas florestais, mas apontou também o comportamento dos portugueses como um fator a ter em conta.

“Também há outro fator, de extrema relevância, que é o comportamento dos cidadãos, de forma a evitar comportamentos de risco. O combate aos incêndios florestais depende também de cada um de nós”, acrescentou.

A ministra aproveitou o discurso proferido na cerimônia que antecedeu o desfile de bombeiros, realizado na zona ribeirinha de Portimão, para anunciar a possibilidade de as associações humanitárias de bombeiros poderem candidatar-se a fundos comunitários no valor de 12 milhões de euros para investir em quartéis e aquisição de viaturas operacionais.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

“Neste momento estamos a falar de uma série de avisos para fundos comunitários que podem pagar dois tipos de projetos, quartéis de bombeiros, mas também equipamentos, e que estão acessíveis às associações humanitárias de bombeiros. O aviso está a decorrer este mês e poderão fazer as suas candidaturas a financiamento comunitário”, precisou.

A governante disse, ainda, que esta é “uma possibilidade que foi agora aberta” e é “um incentivo” que pode, consoante as candidaturas e os montantes aprovados, “vir a ser reforçado”, caso o valor de 12 milhões de euros se esgote.

A ministra da Administração Interna frisou que “o montante de investimento previsto neste aviso é superior à totalidade das verbas que estava anteriormente previsto para no período até 2020”.

Constança Urbano de Sousa disse, ainda, que antes os critérios de “elegibilidade excluíam as associações” e essa questão está agora ultrapassada, podendo estas entidades apresentar candidaturas.

A governante lembrou, também, que o Governo já “isentou do pagamento de taxas moderadoras” os bombeiros, respondendo assim a uma das reivindicações deste coletivo.

Fonte: Observador

DantasNet

Em Breve...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *